Início » Vida Cristã » Os Dez Mandamentos – O que são? Veja a Lista e explicação de todos

Os Dez Mandamentos – O que são? Veja a Lista e explicação de todos

Muito provavelmente você já ouviu ou pelo menos procura seguir o que está descrito nos Dez Mandamentos, afinal são eles que direcionam o caminho de vida das pessoas.

Os Dez Mandamentos são “normas” que abordam a vivência da liberdade dos filhos de Deus, indicando condições de uma vida que seja liberta da escravidão do pecado.

Entenda mais sobre Os Dez Mandamentos aqui.

O que são os Dez Mandamentos?

Os Dez Mandamentos

Os Dez Mandamentos, chamados também de Decálogo, são as dez palavras que estão presentes na Lei dada por Deus ao povo de Israel durante a Aliança realizada por meio de Moisés.

Basicamente, os Dez Mandamentos apresentam mandamentos de amor a Deus e o próximo.

Conforme o que está descrito no Antigo Testamento, os Dez Mandamentos foram entregues de Deus para Moisés no Monte Sinai para auxiliar o seu povo no cumprimento da lei divina.

Na lei evangélica, Jesus Cristo confirmou os Dez Mandamentos e aperfeiçoou-os com sua palavra e exemplo.

Para quem crê em Deus, os Dez Mandamentos manifestam o amor a Ele e dos preceitos da Igreja, devendo ser cumpridos.

Os Dez Mandamentos estão citados no livros do Êxodo e Deuteronômio. Desde o Antigo Testamento, os livros sagrados fazem referência aos Dez Mandamentos como “dez palavras”, pois decálogo significa literalmente “dez palavras”.

A revelação destas dez palavras ao povo no monte sagrado foi feita com a escrita de Deus “com seu dedo”.

Quais são os Dez Mandamentos?

Os Dez Mandamentos com Moisés

Os Dez Mandamentos da Lei de Deus são os seguintes:

Amar a Deus sobre todas as coisas

Amar a Deus no próximo, buscando se assemelhar a Ele, de modo a: amar a todos, a todos perdoar, a todos servir e a ninguém excluir.

Este é o primeiro mandamento da Lei Divina, compreendendo os deveres de que todo cristão deve fazer: crer em Deus, amá-Lo sobre todas as coisas e cumprindo os outros mandamentos, adorá-Lo como o supremo Criador e Senhor, dando-Lhe o culto apropriado.

Não tomar o nome de Deus em vão

Este mandamento nos orienta a respeitar e usar corretamente o nome do Senhor, afinal ele é santo. O segundo mandamento afirma que não se deve pronunciar o nome de Deus de forma desrespeitosa ou desnecessária, nem jurar em falso ou sem necessidade.

Guardar domingos e festas de guarda

Toda semana, Deus quer que seus fiéis Lhe dediquem um dia de festa para adorar e louvá-Lo, mas também para que cada um possa descansar.

O terceiro mandamento indica que se deve participar da Missa nos domingos e demais feriados religiosos. É pecado grave faltar com esta obrigação de forma voluntária.

Honrar pai e mãe

O quarto mandamento da Lei de Deus manda que cada cristão não esqueça de honrar seus próprios pais ou a quem possui autoridade sobre si.

Deus quer que os filhos amem seus pais e os honrem através da obediência, do respeito e do carinho. Da mesma forma, esse é um mandamento que deve ser estendido a professores, diretores, autoridades civis e militares, entre outros.

Não matar

O quinto mandamento trata do amor e do respeito à vida humana, ou seja, é a Lei de Deus que ordena que seus fiéis não matem voluntariamente outro ser humano inocente, pois é pecado – isso vale para homicídios, suicídios, eutanásias, violências, guerras injustas ou abortos.

Contra o quinto mandamento é também pecado: odiar, guardar rancor, inimizades, desejar o mal, insultar, entre outras atividades.

Só Deus é dono de cada vida humana.

Os Dez Mandamentos quais são

Não cometer atos impuros

Para o sexto mandamento, deve-se viver a santa pureza, a virtude da castidade.

Desde o recebimento do Batismo, o corpo do cristão é um templo de Deus. Profaná-lo e cometer pecados de impureza poderão expulsar Deus da alma.

Deus proíbe todos os pecados contrários à: castidade, como a masturbação, a fornicação, a pornografia, práticas homossexuais e o adultério.

Não roubar

O sétimo mandamento da Lei Divina invoca o respeito para com os bens alheios e pagamento de dívidas. Cobiça e egoísmo são sentimentos capazes de fazer com que um cristão peque contra o sétimo mandamento.

O roubo significa usurpar do bem alheio contra a vontade racional do seu dono.

Não levantar falso testemunho

O oitavo mandamento trata da proibição de:

✅ Testemunhar falsamente em juízo,

✅ Caluniar ao próximo,

✅ Dizer qualquer classe de mentira,

✅ Murmurar,

✅ Julgar mal ao próximo,

✅ Revelar sem motivo seus defeitos,

✅ Ofensas contra a honra e boa fama dos demais.

A fofoca é um pecado. O mandamento proíbe mentiras e manda que se respeite a boa fama do próximo.

Não desejar a mulher do próximo

O nono mandamento de Deus afirma que cada cristão deve ser puro e casto em seus pensamentos e desejos.

Pensamentos e desejos impuros podem desequilibrar a sexualidade e incitar ao pecado.

Não cobiçar os bens alheios

O décimo e último mandamento trata da proibição da cobiça pelo bem alheio, sendo este pecado a raiz de fraudes, roubos e pilhagens.

Proíbe também a avareza e a inveja, pois ambas são inimigas da ordem e da concordância entre famílias, povos e até nações.

É o mandamento que diz que se deve evitar o desejo desordenado de riquezas e da inveja dos bens alheios.

Comente