Nossa Senhora Aparecida: História, milagres e comemorações

Uma das imagens mais conhecidas no Brasil é a da Santa Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, uma das santas mais cultuadas de nossa país. Ela é conhecida como a Virgem Maria, coberta por um manto azul enfeitado.

Sua imagem está exposta na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, localizada no interior do estado de São Paulo, na cidade de Aparecida. Há várias histórias que permeiam esse ícone brasileiro, leia mais sobre aqui.

Dia de Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora Aparecida: História, milagres e comemorações

A festa que é celebrada em homenagem à Santa acontece no dia 12 de outubro, também conhecido pelo dia das crianças. Esse dia é feriado nacional para todos os brasileiros desde 1980.

Foi neste dia que a Basílica foi consagrada pelo famoso Papa João Paulo II, quando veio pela primeira vez para terras brasileiras. A Basílica em questão é conhecida por ser a segunda maior de todo o mundo, a quarta que mais recebe visitas em todo o planeta, sendo apta a receber 45 mil visitantes.

História de Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora Aparecida: História, milagres e comemorações

Segundo registros, a primeira aparição da imagem da Santa aconteceu no ano de 1757, como é dito no livro da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá, região onde foi encontrada.

O governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, Dom Pedro de Almeida, também conhecido como Conde de Assumar, sempre passava por Guaratinguetá enquanto estava indo para Vila Rica, em Minas Gerais.

Enquanto a população preparava uma festividade para receber o ícone, alguns pescadores foram até o Rio Paraíba para pescar uma quantidade considerável de peixes que alimentasse toda a comitiva que acompanhava o Conde, tudo isso fora da época de pesca propícia.

Esses pescadores, conhecidos como Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves, fizeram uma oração destinada à mãe de Deus pedindo que abençoasse a pesca que estava por vir.

Tentaram pescar várias vezes, porém não obtiveram sucesso. Já quase desistindo, João lançou a rede e esta retornou com a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Porém, segundo se conta, ela veio sem a cabeça. Então João, emocionado, lançou a rede novamente e assim tirou a cabeça, que se encaixou corretamente no corpo da imagem.

Depois disso, pescaram uma grande quantidade de peixes, tanto que tiveram que retornar ao porto o quanto antes por medo do barco ser virado devida a grande quantidade.

Esse acontecimento foi interpretado como intervenção divina, além de ser conhecido como o primeiro milagre de Nossa Senhora Aparecida.

Devoção e coroação

A devoção a imagem foi crescendo, ficando pequenos os locais em que ela era guardada, até que em 1888 a Basílica Velha foi fundada em sua primeira forma.

No ano de 1888 também, foi quando a imagem recebeu o seu famoso manto azul e a coroa enfeitada com rubis a diamantes. Ambos foram oferecidos pela Princesa Isabel.

Então, no ano de 1930 é decretado Nossa Senhora da Conceição Aparecida como a Rainha e Padroeira do Brasil. É decretada oficialmente a Lei Federal nº 6.802 (30/06/1980) que determina o dia 12 de outubro como feriado nacional de devoção à santa. A Lei também reconhece Maria como a protetora do território brasileiro.

A Nova Basílica

O número de romeiros só cresceu desde então, faltando espaço para abrigar ao redor da imagem. Há relatos de várias milagres e acontecimentos, então, uma nova Basílica tem construção iniciada em 1955.

Então no ano de 1980, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida é consagrada pelo Papa João Paulo II e assim fundada.

Milagres famosos

Nossa Senhora Aparecida: História, milagres e comemorações

A imagem de Nossa Senhora Aparecida é conhecida por ministrar vários milagres dos mais variados. Veja abaixo alguns deles:

O milagre das velas

Em uma noite em que várias orações eram ministradas ao redor da imagem, as velas que iluminavam o ambiente se apagaram sozinhas. Silvana da Rocha, uma das devotas, tentava acender as velas novamente, porém sem sucesso, até que elas acenderam sozinhas.

Sem correntes

Zacarias, escravo estava aprisionado com correntes super grossas. Conta a história que ao passar na frente da Igreja da imagem, pediu para o feitor permissão para rezar.

Ao se ajoelhar em frente a imagem e rezar fervorosamente, as correntes que acorrentavam seus pulsos foram quebradas, deixando-o assim livre.

A garota cega

Devotos de Nossa Senhora Aparecida, a família Vaz de Jabotical, sempre falavam e rezavam para a santa. O casal tinha uma filha cega de nascença e que sempre escutava todas as histórias relacionadas à santa.

Diante da grande vontade da menina de visitar a igreja, a família, que morava super longe e no sertão de São Paulo, foram até à Basílica.

Ao chegar nas escadarias da Igreja, a menina cega fala para a mãe: “Que linda esta Igreja!”. A partir desse momento, a menina começou a enxergar normalmente e sem problemas.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply