Início » Vida Cristã » Perdão – O que é? Como perdoar? – Dicas católicas

Perdão – O que é? Como perdoar? – Dicas católicas

Enquanto vivemos somos assolados constantemente com ofensas, com ações que nos desagradam e principalmente pessoas que podem nos fazer mal, intencional ou não intencionalmente.

E geralmente cabe a nós o conhecimento e a capacidade emocional para lidar com esse tipo de situação. O perdão encontra um lugar na ação humana justamente em momentos como esses, em que algo deve ser feito com relação a um desagrado.

Sendo assim, o perdão age como um processo ativo, intencional e voluntário em que alguém passa por uma mudança de sentimentos, ações e atitudes para com uma ofensa, seja ela criminosa, emocional, financeira ou até mesmo religiosa.

Se baseia na capacidade de abandonar sentimentos de ódio, raiva, tristeza, decepção, desalento e desgosto, para com quem causou a ofensa. No lugar dos sentimentos ruins e ações que podem derivar de tais sentimentos, quem perdoa escolhe esquecer e substituir tais sentimentos por sentimentos positivos e construtivos.

Apesar de parecer simples o perdão se difere da capacidade de tolerar, desculpar, esquecer, indulgir e reconciliar, pois se trata de uma renovação de sentimentos que não depende de ação conciliadora de quem perdoou.

O ato do perdão é um ato de que não deriva o desejo por compensação, a consciência do erro pelo perdoado, ou mesmo a capacidade de percepção da condição do perdão. Pois assim é possível perdoar mesmo aqueles que já morreram, ou aqueles com os quais não temos mais contato.

Em termos práticos o perdão geralmente se exerce quando o ofensor explicita sentimentos de arrependimento ou mudança, incentivando àquele que foi ofendido a perdoar e assim esquecer.

Mas apesar de denotar uma característica e virtude cristã, muitas culturas e religiões tratam o perdão de forma diferenciada, com interpretações, práticas e usos próprios para o termo.

O perdão na Bíblia

 A palavra originária do grego possui um significado literal que diz respeito a “abrir mão, deixar ir embora”. Jesus nos ensinou, através de uma comparação com dívidas, que o perdão é abrir mão de um pagamento, de alguém que deve dinheiro ou serviços ao outro.

Perdão é esquecer a dívida e seguir adiante, sem esperar arrependimentos, segundas intenções ou mesmo algum tipo de reação para com quem se perdoa.

O ressentimento é um dos principais sentimentos que precisam ser deixados para trás, em ordem de efetuar o ato do perdão com plenitude. Sendo assim é preciso deixar de desejar a compensação pelos erros, o arrependimento ou mesmo qualquer interesse no ato do perdão, pois o mesmo precisa ser de puro significado, sem esperar nada em troca, nem mesmo a realização do erro.

Veja aqui!

Como perdoar mais facilmente?

Existem algumas atitudes que podemos tomar para com alguém que nos fez mal, e essas ações exercitam o valor do perdão e permitem que possamos perdoar de forma mais fácil e fidedigna.

  • Lembre-se de que o perdão depende da desistência do ressentimento, não da ausência de conhecimento de culpa.
  • O perdão traz felicidade e a presença de Deus. Perdoar possui vantagens físicas e emocionais pois ajuda a manter a calma, a estruturar melhor seus pensamentos e auxilia na saúde mental e na felicidade do indivíduo. O perdão também é a única fórmula para que Deus nos perdoe dos nossos pecados
  • Colocar-se no lugar do próximo é essencial para perdoar pois nos ensina que todos somos imperfeitos, assim como nos lembra que ser perdoado é bom, então precisamos fazer aquilo que desejaríamos para nós mesmos.
  • Ser razoável com os erros para que sua culpa e seu perdão sejam apropriados
  • Perdoe rapidamente para não permitir que a raiva tome conta dos seus pensamentos e por consequência das suas ações.

Comente