Início » Velho Testamento » Gênesis » Hinos do Cantor Cristão – Os 7 mais ouvidos com letra e vídeo

Hinos do Cantor Cristão – Os 7 mais ouvidos com letra e vídeo

O Cantor Cristão é a coletânea de hinos usadas pelas Igrejas Batistas e que se encontra em domínio público por ser uma versão de músicas muito antigas, adaptadas do inglês para o português

Para se ter uma ideia, o primeiro registro de publicações dessa coletânea de hinos data 1891, sob mérito do polonês Salomão Luis Ginsburg com a ajuda do musicista George Benjamin Nind após ter dito que a inspiração saiu conversando com Deus. 

Os primeiros hinários da Igreja Batista tinham somente 16 hinos. Entretanto, após a Primeira Guerra Mundial a Convenção Batista Brasileira propôs que mais canções fossem criadas para compor o Cantor Cristão – um dos maiores álbuns de adoração cristãos e de hinos cristãos.

A primeira edição do livro de partituras saiu em 1924. Desde então, a última adaptação feito à publicação foi em 2007, nas sua 37ª edição. Ao todo conta hoje com 581 hinos, entre eles sucessos nas mais diversas denominações evangélicas.

Conheça aqui os hinos mais populares que compõem o Cantor Cristão! Acompanhe com a letra e vídeo.

1 – Castelo Forte (Hino 323)

https://www.youtube.com/watch?v=rcFcuLX93Dc

Castelo forte é um dos hinos mais importantes do cristianismo e também um dos mais populares. Seu compositor foi o próprio Marin Lutero em 1521 e desde então se tornou um dos principais símbolos da Reforma Protestante.

A história conta que Marin Lutero escreveu a letra do hino poucos minutos antes de ser convocado pelo alemão e rei Carlos V para dar satisfações sobre as polêmicas que causava em seus ensinos religiosos reformadores. Na mesma manhã o líder religioso tinha sido informado que dois meninos conhecidos tinham sido executados por seguira Reforma Protestante.

A base da canção é o Salmo 46 da Bíblia e que serviu de inspiração para Martin Lutero numa ocasião de perseguição e sofrimento. Momentos como esses em que é preciso constatar como um Castelo Forte é o nosso Deus.

Castelo forte é nosso Deus
Espada e bom escudo
Com seu poder defende os seus
Em todo transe agudo

Com fúria pertinaz
Persegue Satanás
Com artimanhas tais
E astúcias tão cruéis
Que iguais não há na terra

A nossa força nada faz
Estamos, sim, perdidos
Mas nosso Deus socorro traz
E somos protegidos

Defende-nos Jesus
O que venceu na cruz
Senhor dos altos céus
E sendo o próprio Deus
Triunfa na batalha

Se nos quisessem devorar
Demônios não contados
Não nos podiam assustar
Nem somos derrotados

O grande acusador
Dos servos do Senhor
Já condenado está
Vencido cairá
Por uma só palavra

Sim, que a palavra ficará
Sabemos com certeza
E nada nos assustará
Com Cristo por defesa

Se temos de perder
Os filhos, bens, mulher
Embora a vida vá
Por nós Jesus está
E dar-nos-á seu Reino

2 – Firme nas promessas (Hino 154)

O hino Firme nas Promessas foi gravado oficialmente pela primeira vez por Fernandinho e Luis de Carvalho, entretanto, a autoria é de Russel Kelso Carter. O militar que servia à academia de Baltimore foi diagnosticado com problemas no coração, o condenando a morte precocemente, aos 38 anos.

Russel escreveu a música inspirado nas palavras de Deus escritas em II Pedro 1.4 para falar sobre a necessidade de força e crença nos caminhos do senhor.

Além desse som clássico do hinário da Igreja Batista o autor também compôs outros 44 hinos e foi um importante compositor religioso de sua época. Além de militar também se dedicava ao ministério pastoral e atuava como médico em pequenas cidades.

Firme nas promessas do meu Salvador
Cantarei louvores ao meu Criador
Fico, pelos séculos do seu amor
Firme nas promessas de Jesus

Firme, firme
Firme nas promessas de Jesus, meu Mestre
Firme, firme
Sim firme nas promessas de Jesus

Firmes nas promessas não irei falhar
Vindo as tempestades a me consternar
Pelo Verbo Eterno eu hei de trabalhar
Firme nas promessas de Jesus!

Firme nas promessas, sempre vejo assim
Purificação no sangue para mim
Plena liberdade gozarei, sem fim
Firme nas promessas de Jesus

Firme nas promessas do Senhor Jesus
Em amor ligado com a sua cruz
Cada dia mais alegro-me na luz
Firme nas promessas de Jesus

3 – Sossegai (Hino 328)

O Hino Sossegai foi criado pela americana Mary Ann Baker. Ela conta que desde o seu nascimento parecia ter sido condenada: seu pais e irmãos tinham morrido decorrente de tuberculose e ela sempre teve uma criação irregular.

Certo dia, o compositor Horatio Palmer pediu para que Mary fizesse uma seleção de hinos para apresentar na Escola Bíblia. Os temas dados foram: Cristo acalmando e Tempestade.

Inspirada pela lição que foi dada ela mesma escreveu os versos de Sossegai. Naquela mesmo ano, em 1881 o hino foi entoado até em homenagens ao presidente americano James Garfield que faleceu depois de ter sido vítima de uma tentativa de assassinato.

Ó Mestre o mar se revolta, as ondas nos dão pavor,
O céu se reveste de trevas, não temos um Salvador.
Não se Te dá que morramos, podes assim dormir.
Se a cada momento nos vemos, sim prestes a submergir.

As ondas atendem ao meu mandar, sossegai;
Seja o encapelado mar, a ira dos homens o gênio do mal,
Tais águas não podem a nau tragar,
Que leva ao Senhor Rei do céu e mar!
Pois todos ouvem o meu mandar, sossegai, sossegai,
Convosco estou para vos salvar, sim sossegai!

Mestre na minha tristeza, estou quase a sucumbir,
A dor que perturba minha alma, eu peço Te vem banir.
De ondas do mal que me encobrem, quem fará sair?.
Pereço sem Ti ó meu Mestre, vem logo vem me acudir.

Mestre chegou a bonança, em paz eis o céu e o mar,
O meu coração goza calma, que não poderá findar.
Fica comigo ó meu Mestre, dono da terra e céu.
E assim chegarei bem seguro, ao porto destino meu.

4 – Sou Feliz (Hino 398)

Sou Feliz é um hino escrito por Horatio Gates Spafford e Phillip Bliss. Ambos tinham sido acometidos por um incêndio e, poucos dias depois, suas quatro filhas morreram numa colisão de navios.

Quando Harold foi visitar o local de morte das meninas fazia orações para se acalmar. Num guardanapo deixou escrito o que depois se tornaria um hino: “Se Paz, mais doce, me deres gozar/ Se for, a mais forte sofrer / Oh que seja o que for, tu me fazes saber que feliz com Jesus hei de estar”. O título da melodia era Ville Du Havre – o mesmo nome do navio em que suas filhas morreram.

Alguns dias depois o próprio homem faleceu num acidente de trem, poucos dias depois de escrever os versos. Mais tarde eles foram eternizados por Philip Bliss como uma homenagem de fé.

Se paz a mais doce me deres gozar
Se dor a mais forte sofrer, oh! Seja o que for,
Tu me fazes saber que feliz com Jesus sempre sou!

Sou feliz, sou feliz, Com Jesus, com Jesus
Sou feliz com Jesus, meu Senhor!

Embora me assalte o cruel Satanás
E ataque com vis tentações;
Oh! certo eu estou, apesar de aflições,
Que feliz eu serei com Jesus!

Meu triste pecado por meu Salvador
Foi pago de um modo cabal;
Valeu-me o Senhor, oh! mercê sem igual
Sou Feliz! Graças dou a Jesus!

A vinda eu anseio do meu Salvador,
Em breve virá me levar
Ao céu onde vou para sempre morar
Com remidos na luz do Senhor.

5 – Conta as Bençãos  (Hino 168)

O hino Conta as Bençãos foi escrito por Johnson Oatman – o mesmo autor aparecem com outras contribuições de hinos para a coletânea Cantor Cristão.

Conta-se que um fato em específico foi importante para alavancar a popularidade do hino. Em meados de 1956 um jornalista e evangelista disse para o mais lido jornal de Londres da época, o The London Daily que : ” no sul de Londres os homens o cantam, os rapazes o assubiam e as mães põem os seus bebês para dormir com esse hino”.

Se da vida as vagas procelosas são,
Se com desalento julgas tudo vão
Conta as muitas bênçãos, dize-as duma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.

Conta as bênçãos, conta quantas são.
Recebidas da divina mão.
Uma a uma, dize-as de uma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.

Tens acaso mágoas, triste é teu lidar?
É a cruz pesada que tens de levar ?
Conta as muitas bênçãos, não duvidarás,
E em canção alegre os dias passarás.

Conta as bênçãos, conta quantas são.
Recebidas da divina mão.
Uma a uma, dize-as de uma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.

Quando vires outros com seu ouro e bens,
Lembra que tesouros prometidos tens
Nunca os bens da terra poderão comprar,
A mansão celeste em que tu vais morar.

Conta as bênçãos, conta quantas são.
Recebidas da divina mão.
Uma a uma, dize-as de uma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.

Seja teu conflito fraco ou forte cá,
Não te desanimes, Deus por cima está
Seu divino auxílio, minorando o mal,
Te dará consolo e paz celestial.

Conta as bênçãos, conta quantas são.
Recebidas da divina mão.
Uma a uma, dize-as de uma vez,
Hás de ver surpreso quanto Deus já fez.

6 – Tudo Entregarei (Hino 295)

A letra desse hino é baseadono Salmo 116 e foi escrito pelo compositor Judson Deventer o qual dominou mais de 13 instrumentos e teve uma importante história de fé. Ele mesmo ao longo de sua vida trabalhou para que pudesse entregar tudo o que tinha em troca de ser um evangelista em tempo integral.

Quando finalmente conseguiu se dedicar quase que inteiramente a sua fé escreveu esse hino como se fosse uma recordação ou marco para a sua conquista.

Tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Tudo, sim, por Ti darei!
Resoluto, mas submisso
Sempre, sempre, seguirei!

Tudo entregarei!
Tudo entregarei!
Sim, por Ti, Jesus bendito
Tudo deixarei!

Tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Corpo e alma, eis aqui!
Este mundo mau renego
Ó Jesus, me aceita a mim!

Tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Quero ser somente Teu!
Tão submisso à Tua vontade
Como os anjos lá no céu!

Tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Oh, eu sinto Teu amor
Transformar a minha vida
E meu coração, Senhor!

Tudo, ó Cristo, a Ti entrego
Oh, que gozo, meu Senhor!
Paz perfeita, paz completa!
Glória, glória ao Salvador!

7 – Minha Pátria para Cristo (Hino 439)

A letra desse hino foi escrita por W. E. Entzminger, um missionário norte-americano que passou longas temperadas no Brasil que vivia em uma pequena cidade universitária. Sua vida foi inteira dedicada a música e ser uma devota do senhor.

Em sua canção ela fala sobre a importância de amar a pátria e reconhecer suas origens, pois elas também revelam os caminhos de Deus.

Minha Pátria para Cristo!
Eis a minha petição.
Minha Pátria tão querida,
Eu te dei meu coração.

Lar prezado, lar formoso,
É por ti o meu amor.
Que o meu Deus de excelsa graça
Te dispense seu favor!

Salve Deus a minha Pátria,
Minha Pátria varonil!
Salve Deus a minha terra,
Esta terra do Brasil!

Quero, pois, com alegria,
Ver feliz a mãe gentil,
por vencer Seu Evangelho
Esta terra do Brasil.

“Brava gente brasileira,
Longe vá temor servil.”
Ou ficar a Pátria salva,
Ou morrer pelo Brasil.

Confira toda a coletânea de hinos do Cantor Cristão na página oficial da Igreja Batista, no seguinte link: http://www.cantorcristaobatista.com.br/

Comente